Now Playing Tracks

Se a paixão é mesmo uma doença, como alguns cientistas embezerrados estão sempre tentando provar, deve ser difícil diagnosticar: as dores do estômago podem ser uma gastrite nervosa; o emagrecimento repentino pode indicar um quadro anêmico; o suor excessivo nas axilas talvez seja sintoma de hiperidrose; não pensar em mais nada vale como T.O.C.; batimentos acelerados podem ser encarados como taquicardia; o tremor nas mãos, Mal de Parkinson; e uma vez assisti um episódio de House explicando que euforia excessiva sugere que você passou muito tempo respirando o mesmo ar que um pacífico pombo. Como não há pombos na minha janela e o Dr. Google descartou todas as outras suspeitas, acho que estou mesmo apaixonado – embora eu preferisse estar enfermo pra valer.
Gabito Nunes. (via perigeu)

(Fonte: recontador)

E eu espero, por mais que seja algo torturante esperar por algo que no fundo você sabe que não vai acontecer. Suporto a dor da decepção de mais um dia passar esperando o incerto. Suporto a ressaca no dia seguinte. Suporto as lágrimas que insistem em cair. Suporto a agonia, a ânsia. Suporto a saudade. Suporto o relógio que continua a bater seus ponteiros de segundos em segundos pontualmente. E vou seguir suportando, porque maior que tudo isso é a esperança. Esperança de que um dia a espera cesse e que finalmente eu posso me curar dessa necessidade que é ter seu amor.
Das cartas que você nunca vai ler. (via perigeu)
E depois de um tempo eu entendi que esquecer não significava ignorar uma chamada no telefone, nem evitar reencontros casuais. Eu descobri que quando você esquece, atende o telefone e sua voz não falha, que reencontros casuais não mais faziam as pernas tremerem. Eu descobri que o lado mais triste do amor, é não sentir mais nada.
But, I like you.   (via supostos)

(Fonte: abstinenc-e)

Je pense que je t’aime, foi o que ela disse: “Acho que gosto de você.” Ou: “Acho que amo você.” O verbo francês aimer pode significar as duas coisas. E era por isso que ele gostava dela e ao mesmo tempo a amava. Ela falava com ele numa língua que, não importava a quantidade de horas que fosse estudada, não poderia ser totalmente compreendida.
O Teorema Katherine. (via supostos)

(Fonte: odeio-odiar-voce)

O amor tem as suas particularidades, mas não é mais bonito ou mais feio, mais gordo ou mais magro, mais careca ou cabeludo. Ele simplesmente é. E o fato dele apenas ser se sustenta e o deixa belo, independente de sua forma. Pode soar meio confuso tudo isso, mas o amor é. Ele não precisa de mais nada: apenas surgir e ser. Porque quando ele é permanece até o fim do mundo.
Clarissa Corrêa.   (via supostos)

(Fonte: abulia-s)

We make Tumblr themes